JodoHistória

O Jodo é uma Arte Marcial Japonesa, originalmente chamada Jojutsu, que teve o seu início nos princípios do século XVII. Foi criado com o objectivo de vencer um adversário com uma espada japonesa, utilizando para tal um simples bastão de madeira (Jo). Baseia-se em movimentos de outras armas como o sabre (katana), a alabarda (naginata) e a lança (yari), dando, por isso lugar a múltiplas variações e a uma grande riqueza técnica. O seu objectivo não é o de ferir letalmente o adversário, mas o de demonstrar a versatilidade do bastão enquanto arma, dominando o adversário sem o atacar, com um espírito forte e vigilante.

Se podemos acreditar nas lendas, e existem mais lendas que factos relativos a estes dois samurais, a única pessoa que bateu Miyamoto Musashi num duelo foi Muso Gonnosuke Katsuyoshi, e fê-lo com um bastão de madeira. Sabe-se muito pouco sobre a vida de Gonnosuke, e o pouco que se sabe tem sido "colorido" por escritores recentes para embelezar as histórias, porém existem registos que indicam que o nome original da família de Gonnosuke era Hirano e que ele estudou os estilos Tenshin Shoden Katori Shinto Ryu e Jikishinkage Ryu. De acordo com as lendas, depois Gonnosuke lutou em vários duelos pelo Japão inteiro para testar as suas habilidades.

Foi num destes duelos que encontrou pela primeira vez o famoso Miyamoto Musashi, em 1605, supostamente em Akashi, província de Harima. Gonnosuke, de quem se diz que era um pouco fanfarrão, desafiou Musashi para um duelo, o qual perdeu. Conta-se que Gonnosuke usou um bastão grande (bo) ou uma espada de madeira (bokken) de grandes dimensões, e que Musashi usou a sua técnica com duas espadas (nito), para parar o ataque de Gonnosuke num bloco com as espadas em cruz (juji dome). Desta forma Musashi parou a arma de Gonnosuke, forçando o adversário a desistir ou recuar e enfrentar um contra-ataque imediato.

Desolado por ter perdido o duelo, Gonnosuke retirou-se para Homangu, parte do altar shinto Kamado, no topo do monte Homan, na província de Chikuzen (hoje em dia, perfeitura de Fukuoka), na ilha de Kyushu. Durante 37 dias meditou e na última noite, ao rezar em frente do altar, teve uma visão divina, que segundo a lenda, correspondia a uma criança que dizia qualquer coisa como "com um bastão redondo, conhece o suigetsu (plexo solar)". Esta visão fez com que Gonnosuke criasse um bastão mais curto (com 1,28m).

Aproveitando-se da vantagem do bastão curto poder mudar rapidamente de direccção nas mãos de um lutador exímio, Gonnosuke conseguiu bater Musashi num segundo duelo. Como o conseguiu não é claro, porém o uso do jo no estilo Shinto Muso Ryu praticado hoje em dia pode dar algumas pistas. Se um jo for bloqueado por um movimento juji dome, é relativamente simples de virar o jo para fora do alcance das espadas e no mesmo movimento atacar um ponto fraco (plexo solar) no corpo do adversário. Depois de derrotar Musashi, Gonnosuke tornou-se instrutor de artes marciais do clã Kuroda, no norte da ilha de Kyushu, tendo tido oportunidade de aperfeiçoar o seu estilo e desenvolver grande parte das técnicas usadas hoje em dia no estilo Shinto Muso Ryu (que significa "o caminho divino do bastão de Muso").